Publicado por: R. Mutt | Maio 14, 2008

MACalifornication


Blood on The Tracks, Keats, Death Cab for Cutie, Eagles of Death Metal e Mac, muito Mac. É assim Californication, a série da Showtime que ressuscitou David Duchovny para o mundo do culto televisivo.

A série é actual, louca e extremamente cool. Cirurgicamente direccionada para um nicho intelectual que gosta das artes, na sua expressão mais alternativa, ainda que nunca completamente underground, a série tem produtos Apple em todo o lado. Macbooks e iPods abundam sem pudor, mas num equilíbrio que nunca deixa passar a imagem de uma série vendida ao poder do capital. Curiosamente, sem isso a série não seria a mesma. Californication perderia um traço marcante da sua identidade.

É que o amor incondicional que os discípulos de Jobs nutrem pelos produtos da maçã faz com que Californication se transforme também em objecto do seu culto. Pelo menos aí tem um público fiel.


Responses

  1. As series da Showtime têm sido de uma verdadeira lufada de ar fresco (Dexter, Weeds e claro Californication). Muito mas mesmo muito à frente🙂

  2. É verdade. A Weeds não conheço ainda, mas estou neste momento a ver a Dexter. O conceito está muito bem conseguido e, embora algumas personagens não pareçam muito credíveis ao início, a série ganha força a cada episódio que passa.

  3. só na última segunda é que vi um episódio todo e gostei bastante!
    por isso ainda n reparei nesse pormenor. mas tb, os produtos da apple n podia estar mais in neste momento…

    – vais adorar o Dexter. Ao início aquilo não me parecia nda d especial, medianamente bom. mas à medida q o tempo passa, como ja reparaste, torna-se melhor e melhor e melhor!! –

  4. Já estou viciado na série. Curiosamente, também no Dexter há muitos produtos Apple. Vou tentar saber, mas deve ser uma parceria qualquer com a Showtime.🙂

  5. Já á algum tempo que quero começar a ver o Dexter, já me falaram muito bem e do pouco que vi gostei. Acerca do Californication, comecei a ver á pouco devido a uma dica de um colega e estou a gostar, especialmente pela profundidade sentimental disfarçada do David Duchovny.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: